que saite mais idiota

O último comentário nesse blog foi o da Marina, com a frase que deu título a esse post.

Curiosamente, nem foi ele que me motivou a escrever aqui. A verdade é que eu tinha parado porque achava meio idiota (olha só!) ter muitos blogs, quando posso escrever tudo o que escreveria aqui sobre criação, inspiração, vida profissional etc etc etc, no próprio Pargarávio.

Mas esses dias reli esse blog e achei ele legal. Gostei mesmo. Acho que ele tem uma vida própria. Então voltei.

O problema de ter muitos projetos é que nunca vou consegui-los divulgar a todos direitinho. Se eu enviar um minispam pros meus amigos a cada vez que faço um post em cada blog, vou ser odiada pra sempre. Então fico quieta, esperando que as estatísticas cresçam sozinhas.

Sonhadora.

Espero o dia em que chegará meu sucesso graças a alguma coisa muito nadaver, quando as pessoas vão descobrir todos os meus textos em todos os blogs e vão ficar loucas, e quererão (ah, que bela conjugação) publicar tudo em livros.

Por enquanto estou na fase de criação! Seja bem vindo de volta, Palitos. E inspire.

I’ll blog this song! :D

viver para blogar ou blogar para viver?

eis a questão. – acordei com essa frase na cabeça, e fiquei me perguntando o que será que eu devia estar sonhando pra acordar falando isso. de qualquer forma, ela parecia muito mais genial às 8 da manhã.

Agora, genial mesmo é isso aqui:

a música e a letra… tudo fantástico. Divirta-se.

tempo!

não sei se são os (cerca de) 42 projetos que eu tento levar pra frente ou que surgem na minha cabeça de hora em hora… mas eu tenho a constante sensação de que estou perdendo tempo.

Se por um lado isso é saudável, por outro não é nada bom [que bom que as coisas geralmente são redondinhas e não têm só dois lados.] : assisto tv achando que estou tomando tempo do meu livro, arrumo a casa achando que devia estar rabiscando alguns rabiscos, faço alguns afazeres lembrando que ainda não reinstalei o Adobe Premiere no computador, almoço, janto e durmo perguntando se é realmente necessário. Preocupada se vai dar tempo.

” Inda deu tempo! Inda deu tempo! Inda deu tempo!
Inda deu tempo, inda deu tempo de quê?
Não está acontecendo nada
Mas o pessoal é obsessivo
Não se incomoda com barulho
E nem dá bola pra canseira
Ou esperam uma mensagem
Ou estão todos de bobeira”

[Luiz Tatit]

Ah não, mais um.

Noites insones e chuvosas não podem dar em coisa boa. Rolava para um lado e para outro na cama, com pernilongos cantarolando nos meus ouvidos e me convencendo a começar mais um blog [é, não começar OUTRO blog, mas mais um].

Pra não perder a segunda noite consecutiva, deixo maiores explicações para amanhã. Para os que dormem, boa noite!

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.