mudança de sexo.

pretendo desenvolver esse assunto em data mais propícia (8 de março, talvez), mas é revoltante. Não existe uma personagem feminina com relevância que seja ultra super mega legal. 99 por cento dos protagonistas bacanas são homens.

No meu livro não está sendo diferente. Tou pensando seriamente em transformar o Sandro em Sandra.

ui.