a vingança dos coxinhas

Ai, esses publicitários. A gente adora fazer uma piada com as pessoas de firma. Afinal, firma não é hype e a gente é. Isso, bem aquela coisa de quem vive numa redoma e esquece que quase todo mundo aqui na terrinha trabalha em uma firma, afinal.

eu queria muito que um dia um Junqueira, Almeida ou Pederneiras da vida, com crachá pendurado no pescoço e tudo, apontasse pra gente e acabasse com a nossa raça.

E, a cada vez que passasse diante de um espécime de Allstars, Adidas, camisetas com frases engraçadinhas e cabelo cortado na Galeria, Almeida repetiria à exaustão, com voz em falsete

“- Comprei um Mac novo. Tesão, meu! Onde é o happy hoje?”

é, Almeida, assim é a vida. Cada qual com seu cada qual. Tesão, meu.