Será esse o último post antes da bebê dar o ar de sua graça?

Hoje o médico disse que é bom essa nenê nascer logo logo – e provavelmente em menos de 1 semana vou conhecê-la! Fiquei aqui pensando que se ela puxar minha outra cria (o livro que estou escrevendo desde 2001), a coitada vai procrastinar por mais uns 15 anos aqui dentro. Exceto que isso não será possível, então eu só agradeço à organicidade da natureza e sua superioridade ante a autossabotagem humana.

E umas fotinhos do quarto dela que ficou pronto ontem, pra ver se inspira a criança! É só chegar, até a cama tá posta, nenê! A mamãe (também) tá morrendo de medo, mas a gente aprende a fingir que dá conta rapidinho! Prometo!

 

 

 

Esperando.

A novidade é que achei que a essa altura eu estaria subindo pelas paredes. Mas não estou. Estou tranquilinha, esperando. Acho que no fundo no fundo sou é meio hippie e estou de bem com a natureza e suas horas.

Hoje compramos a última peça que faltava para o quartinho da bebê. Amanhã devemos finalizar tudo, pendurando os quadrinhos na parede e grampeando as tags das lembrancinhas da maternidade! Vai ver a bebê já está é bem educadinha, só esperando terminarmos as últimas pendências para decidir nascer. Isso aí, Rebeca. Muito obrigada!

Essa semana fiz um exercício interessante e desenhei a minha “rotina dos sonhos” (mesmo ainda não fazendo ideia do que será uma rotina com um bebê em casa, mas essa é a ideia…). A regra estabelecida por mim para esse exercício foi: “qual seria minha rotina ideal, se eu não tivesse que me preocupar com localização geográfica, situação financeira e compromissos”? Achei incrível esse exercício. Percebi o quanto moldamos a rotina à nossa realidade imediata e nem questionamos o que poderia ser melhorado nela. Sendo que o contrário poderia ser tão verdadeiro quanto. Daí decidi. Quero moldar a minha realidade em torno dos meus sonhos e não o contrário. Gostei dessa brincadeira de anotar sonhos. Me ajudou a criar metas para atingi-los loguinho loguinho.

E começamos ontem, com um projeto que aparecerá aqui mais dia, menos dia. Mas enquanto isso, vamos voltar à espera. 🙂

Kit de sobrevivência do finalzinho da gravidez

Essa semana teve:

  • Minhas últimas incursões na cozinha. Em uma das últimas, peguei um link salvo há anos aqui e arrasei numa receita de mockarutor – um bolo sueco de chocolate com calda de café. A receita foi tirada do blog Call Me Cupcake, que amo. Costumo sofrer com receitas de blogs gringos (especialmente aqueles de países tão distantes da América como a Suécia), por conta da complexidade da manufatura e dos ingredientes, mas esse blog conta com umas receitas simples e deliciosas – e de vez em quando dá super para adaptar os ingredientes para nossa realidade. Os doces têm gosto de inverno, mas não tenho nada contra ter casa cheirando inverno, mesmo com 30 graus lá fora. Dá um ânimo nesse meu ser cada dia menos tropical.

A foto não é minha (claro!), é do blog Call Me Cupcake

  • Comida feita pra mim <3! A barriga não cabe mais na pia e nem no fogão. O apetite se foi faz tempo e me vi só tendo vontade de fazer e comer feijão. Depois desse monte de feijão me dar um belo revertério que me levou para o hospital tomar um sorinho amigo (mas tá tudo bem!), chegou a hora de minha mãe vir pra casa. Ela vai assumir o fogão e o colinho aqui nas próximas semanas e eu não poderia estar mais feliz. Mas antes de ela vir, me adiantei e liguei para meus amigos da Katsaróla, uma linha de congelados SENSACIONAIS sem gosto de congelado. Resultado gastronômico da semana: freezer e coração cheios!

  • O Ovia, meu aplicativo favorito da gestação. Essa foi dica da MaWá, uma das primeiras pessoas para quem contei da minha gravidez, num momento de procura de médicos bacanas na região (não achei, mas essa é outra história). Além de me ajudar bastante naquela fase doida que é o começo (quer dizer… todas o são), ela me indicou o aplicativo de gestação mais legal da loja de aplicativos. Entendo a utilidade do Baby Center, famoso no Brasil, mas acho ele meio cafona, meio caretão. O Ovia é todo engraçadinho (apesar do site não entregar muito isso, com umas fotos meio o ó), ele enxerga a gravidez sem aquela lente cor de rosa xarope e é cheio de utilidades, inclusive um timer de contrações que já começou a me ser útil. Para todas as amigas nessa fase que leem inglês, fica a dica.

Essa é a moça do Ovia que me ajuda a enfrentar semana a semana dessa fase doida!

Agora deixa eu aproveitar o colinho da minha mãe enquanto ainda não é minha hora de oferecer o colo!

Nota: esses links não são patrocinados, são coisas das quais eu gosto genuinamente. Se algum dia eu postar links de coisas que eu goste genuinamente e ainda começar a ganhar dinheiro com isso (quem dera!), avisarei vocês 😉

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.