Coisa de menino, coisa de menina e slow life

Essa semana teve:

  • Vontade de compartilhar dois sites “de menino”. Como feminista que não gosta do fato da expressão feminista ser positiva (para as pessoas legais) e a expressão machista ser ruim (para todos), defendo, acima de tudo, um mundo IGUAL. Em que homens e mulheres sejam legais uns com os outros e entre si e no qual feminismo e “masculismo” sejam coisas boas e respeitosas. Enfim, um mundo em que mulheres possam ter sites bacanas, feministas e curiosos dedicados a elas… e homens também, sem ninguém ser simplista, sexista ou desrespeitar um ao outro. Digo isso porque vejo muito site que incentiva mulheres a construírem uma comunidade positiva e interessante por aí (Bust, Hello Giggles…) e não vejo tanto site masculino que faz isso de maneira clara ou proposital! Mas conheço dois sites com foco em homens que, se não fazem isso por querer, deveriam fazer. Na realidade, acabei levando esse parágrafo para esse lado, inclusive, porque, descobri hoje que um site que acesso sempre, o Uncrate, é na verdade um site “para homens”. Achei engraçado descobrir que eu acompanhava um “site para homens” sem saber que rolava esse guideline. Bom sinal para o site, não? É voltado a um público, mas sem estereótipos. Sem mais delongas, tá aqui: se você busca vídeos divertidos e curiosos para ser o(a) compartilhador(a) de coisas legais em 2018, aproveite a ala de vídeos do Uncrate. Confesso que nunca li os textos do site em si (então se tiver algo bizarro por lá, me perdoem de antemão), mas os vídeos eu garanto. Agora, outro site másculo do qual eu gosto é o The Art of Manliness, cheio de textos e praticalidades sobre a vida, na teoria voltados para homens, mas que eu consigo curtir, mesmo não tendo os hormônios para tanto.

 

  • A descoberta do fim do ano: um aplicativo de manicures (tipo um uber de manicures) que realmente funciona! O Singu salvou minha vida nas festas de final de ano. Eu já tinha tentado usar outros aplicativos nesse estilo antes e sempre me dei mal. Com esse, foi diferente: até agora, usei o serviço 3 vezes – e tive ótimas experiências. Ótimas nível ESMALTE DURANDO MAIS DE UMA SEMANA, o que era uma raridade pra mim até hoje. O atendimento é sensacional, os e-mails são super fofos e atentos. Tanto gostei que decidi trocar meu salão agradável (mas looonge, eram 15 minutos de caminhada – com o barrigão desse tamanho já cansa!) por esse aplicativo em 2018! Oremos para que não vire REALMENTE o uber das manicures, que aí a qualidade vai começar a cair e começar a aparecer a versão-manicure daquele uber delícia fedido, tocando Rádio Disney, com ar condicionado desligado em pleno verão e perguntando sobre a minha vida pessoal sem convite… enfim, vocês entenderam.

 

  • E, por fim, o blog Local Milk. Não é uma descoberta recente de maneira alguma, já que leio esse blog há anos – amo os textos dela, são super pessoais e ao mesmo tempo uma delícia de ler, algo que acho difícil de fazer. O que acontece é que no último dia do ano passado decidi assinar a newsletter do blog e descobri… que é isso. Descobri que quero levar uma vida mais ou menos assim a partir de 2018. Mais blog, mais texto, mais comida gostosa, mais aconchego, mais beleza, menos correria, menos a ver com o lema dessa cidade maravilhosa (?) em que vivo, que é TRABALHO, TRABALHO, TRABALHO, o slogan de cidade mais triste que já vi na vida.

 

Prefiro JOY, JOY, JOY. E é atrás dela que vou.

 

 

Nota: esses links não são patrocinados, são coisas das quais eu gosto genuinamente. Se algum dia eu postar links de coisas que eu goste genuinamente e ainda começar a ganhar dinheiro com isso (quem dera!), avisarei vocês 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.