Franando na França #4: Estrasburgo

roadtrip2016-022 roadtrip2016-040 roadtrip2016-044 roadtrip2016-011

Quando eu estava falando com minha irmã no Hangouts dia desses e contei que estava em Estrasburgo, ela perguntou: “ué, na Alemanha?”. Nada mais natural essa confusão, já que essa é mais uma pra coleção das cidades que já passaram por quinquilhões de mudanças de personalidade – e em poucos anos. De vez em quando da Alemanha, de vez em quando (e atualmente) da França, dependendo do período histórico que você está estudando, Estrasburgo (ou Strasbourg, como dito em sua língua natal) é mesmo essa bagunça toda: mas ô bagunça bonita!

O trajeto de Nancy até aqui foi menos cheio de ooohs e aaahs, mas já deu pra notar as casinhas, todas madeirinhas, todas com cara de Natal, todas com aquele visual que Campos do Jordão faz de tudo pra simular. Ao chegar, demoramos pra pegar no tranco. Chegamos num domingo, ficamos a manhã inteira numa lavanderia lavando roupas (viagem de 50 dias é assim…), aí errei feio na escolha da roupa e passei muito frio, o que me deu um bode danado e um mini-desespero. Eu amo frio, mas é preciso sacar o jeito que ele anda em cada cidade para escolher bem a roupa e se dar bem com ele – senão, é um gelo só, entrando por todos os seus poros e congelando seu cérebro (foi assim que me senti!).

Depois, com as roupas lavadas e já muito melhor agasalhada, fui me aprochegando melhor daqui e curti bastante. É uma cidade bastante turística – finalmente, encontramos turistas de outros lugares que não só a França (mas ainda nenhum brasileiro, oba!) – e chegamos no pior ou melhor momento, dependendo do ponto de vista. Melhor porque ainda não está bombando, ruim porque não pegamos a feira de natal aqui que dizem ser maravilhosa! Hoje, que foi nosso último dia inteiro aqui, é que o pessoal estava começando a montar os enfeites de Natal :(. Mas sobrevivo – já fui em feiras de Natal na Alemanha e tô ligada na fofura e no cheiro de canela no ar!

roadtrip2016-027 roadtrip2016-026 roadtrip2016-025

Foi ótimo ficar 4 noites aqui, deu pra fazer bastante coisa de tudo que é estilo (a maioria comida e caminhada, é só isso que fazemos em viagens): comemos chucrute em restaurantes tradicionais, compramos uma cegonha de pelúcia pra dar sorte para nossos planos de 2017 (<3), andamos no Batorama (passeio de barco pelo Reno, Ill e pontos históricos da cidade – recomendo bastante), demos um pulo a pé até a Alemanha (a cidade de Kehl faz fronteira com Estrasburgo, perto do apartamento em que ficamos), vimos alguns museus bem bacanas (demos a sorte de chegar aqui no primeiro domingo do mês, quando todos os museus abrem gratuitamente), subimos no topo da Catedral de Notre Dame daqui, comemos no Au Crocodile, restaurante com estrela Michelin com os pratos mais gostosos que já comi na vida (nunca mais vou escovar os dentes na vida, para o gosto não sair nunca mais, tipo isso), descobrimos as maravilhas dos saucissons (uma espécie de salaminhos de diversos temperos), sobrou espaço até para um trio de paellas maravilhoso num restaurante espanhol (nada a ver, mas sabe como é… já bateu saudades de um arrozinho).

roadtrip2016-036 img_20161106_101441499_hdr   roadtrip2016-028 roadtrip2016-029  roadtrip2016-032

 

Só ainda não comemos chocolate, porque pretendemos pegar a rota dos chocolates amanhã, rumo à próxima cidade! Isso, rota de chocolates e não dos vinhos, como muita gente me recomenda e curte. Decidimos optar por algo menos alcoólico e mais light depois de percebermos nosso tipo de rolê… não demos conta nem da primeira metade da garrafa dos dois vinhos que trouxemos para o apartamento aqui! – aliás, um dos vinhos foi dado de presente pelo senhorzinho dono do mercadinho <3. Se tem uma coisa que aprendi logo cedo na França quando vim há anos na primeira vez é que basta você puxar assunto e ser legal que ganha piada, ganha um amigo, ganha presente. Nunca – eu digo nunca – encontrei um dos franceses mal educados que a galera fala que existem por aqui.

roadtrip2016-028   roadtrip2016-011 roadtrip2016-006 roadtrip2016-003 roadtrip2016-001 roadtrip2016-039    roadtrip2016-038 roadtrip2016-036

“Ah, Francine, tudo muito bem, já entendi que você tá comendo e vivendo a vida que pediu a Deus… mas e seu livro?” Notícias do front: sigo firme e forte na revisão dele antes do sprint final. Estou cheia de altos e baixos, hora achando que perdi meus últimos 15 anos tentando escrever algo levemente medíocre, hora tendo certeza que tenho em mãos o próximo hit do verão. Só emoções.

Agora já estou cansando da Alsácia e sua alemanhice, tô a fim de uma França mais França. Amanhã, começaremos pouco a pouco a entrar mais na França. Allons-y!

 

 

One thought on “Franando na França #4: Estrasburgo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.