frontrow

Em sua entrevista para o sensacional Paris Review, Ray Bradbury (um autor que gosto como pessoa e não tanto quanto autor PRONTOFALEI), disse a seguinte preciosidade:

“That’s what we have to do for everyone, give the gift of life with our books. Say to a girl or boy at age ten, Hey, life is fun! Grow tall!”

O que, em bom português afrancinado, lê-se:

“É isso o que temos que fazer para todo mundo: junto a nossos livros, entregar o dom da vida. Dizer para uma menina ou menino de 10 anos de idade ‘Ei, a vida é divertida! Cresça e vá longe!'”

Gosto dessa frase porque pra mim escrever tem que ser um presente, mesmo. Acho que a vida já tem o papel de, por si só, confundir, frustrar e chocar. E o livro, e a arte, deve ajudar a atravessá-la e quem sabe, mostrar que todo mundo está no mesmo barco e nossa missão é nos divertir nesse barco. Deixo a tarefa de confundir e chocar para outros autores que gostam de fazer isso. Eu, da minha parte, quero que todo mundo cresça e vá longe, sorrindo, de preferência no carrinho da frente (na foto acima). 🙂

– Ah, e hoje baixei o Spotify. Estou tentando ser mais moderna. Sou muito apegada a essas coisas físicas chamadas mp3s. Só estou com dificuldade de lidar com essa propagandaiada toda. Pensando seriamente em assinar o premium. Alguém aí assina e recomenda? –

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.