Por mais estradas de tijolinhos amarelos

Dia desses, estava pensando como é difícil crescer sendo um menino. Porque, ok, sei que o mercado ainda está longe dos meus padrões feministas etc, mas andei aqui pensando que se uma menina decidir pedir uma Tartaruga Ninja de presente , isso gera uma situação menos polêmica que um menino pedindo uma Barbie.

Então, sim, acho mesmo que no quesito se expressar nas roupas e nas emoções, gente, como é mais fácil ser mulher. Colin Stoke me lembrou isso com esse ponto muito interessante. Nessa palestra no TED, ele diz que mulheres são pouco representadas e isso tem que mudar. Mas, mais que isso, mostra que as mensagens que os meninos estão recebendo nos filmes não ajudam em nada. Ele até bota abaixo todo o obaoba de  Star Wars e a jornada do herói. Vale dar uma olhada. 🙂

E o final não podia ser melhor, para combinar com amanhã, o dia em que assinarei os papéis da minha melhor aventura. Não sozinha, não melhor nem pior. Mas na melhor equipe que eu podia ter escolhido pra me acompanhar.

I want fewer quests where my son is told, “Go out and fight it alone,” and more quests where he sees that it’s his job to join a team, maybe a team led by women, to help other people become better and be better people, like the Wizard of Oz. Thank you.

Corte o blablabla. Foque na criatividade.

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.