Valituskuoro – o coro dos queixosos. [adicionando um novo vídeo]

Vivo reclamando de como o ato de reclamar é chato e desnecessário. Mas eis que descobri uns finlandeses que me mostraram um lado legal dessa praga: as reclamações sobre as banalidades da vida nos aproxima, como humanos que somos.

We defined complaining as “dissatisfaction without action,” nevertheless behind most of the complaints there is an idea or a belief or a value that a person is committed to. Complaints have therefore inbuilt the potential of being a transformative power. The truth about the revolution in East Germany is, that it only happened because a critical mass of people was dissatisfied with and complained about everyday life issues.

There is another fundamental aspect to the culture of complaining. Why do people complain about things they have not the slightest influence upon, for example the weather? Here complaining is not at all about changing things, but rather to build a communal feeling: I am not alone with my little problems, we share the same burden – of an total in-acceptable climate for example.

Com esse discurso, eles estão viajando o mundo e organizando corais que se apresentam em locais públicos e cantam em forma de música reclamações típicas de diferentes cidades (divertido ver que até na Finlândia existem problemas, sim!).

Ideia legal do caramba? Sim! Um dos mais recentes rolou aqui no Brasil, na cidade de Teutônia, no Rio Grande do Sul, ano passado. (:  Divertido como parece tão distante de São Paulo e como  Teutônia parece nome de cidade de quadrinhos!

Todos os corais

Como organizar o seu

2 thoughts on “Valituskuoro – o coro dos queixosos. [adicionando um novo vídeo]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.