…I have maaaaany questions for tomorrow!

Certa vez vi uma palestra de um cara que disse que tinha um departamento de inovação dentro de casa: suas filhas pequenas. Lembrei disso ao ver o sensacional ponto de vista do irlandês (recém-apresentado pra mim) Dylan Moran sobre crianças e  de porque elas são vibrantes e sempre NOVAS. 

Um bom trecho:

“Você diz: HORA DE DORMIR!

Elas escutam: Deite-se no escuro. POR HORAS. E não se mexa! VOU FECHAR A PORTA AGORA.”

Favor assistir:

Hoje, foram castigadas Euxes e Cabina porque seus mistérios foram desvendados.

Pois é, eu cheguei a escrever em máquina de escrever por um tempo! Ela já era elétrica (nem tão estilosa assim), mas o barulho me encantava! Aí chegou o computador e a última coisa que mais me aproximou do mágico tlec tlec tlec foi o ICQ (lembra?). Uma das minhas metas, como futura escritora famosa, é ter uma coleção de máquinas de escrever, daquelas bem bonitas, coloridas e barulhentas em casa.

Esse site reúne um monte de curiosidades sobre máquinas de escrever e vende alguns lindos modelos antigos. Olha que amor. Agora uma coisa que me mata de vontade de ter uma graninha extra são esses modelos de máquinas de escrever acopláveis em iPads ou notebooks. Morra comigo:

E pra completar, editei um trechinho do material que filmei para o documentário dos meus avós, em que minha avó usa meu macbook pra contar como eram as aulas de datilografia dela. LINDA! (:

um adulto criativo é uma criança que sobreviveu.

Make it better

Adultos devem vir acompanhados de sua criança interior

Pra quem ainda não entendeu o que estou estudando

Valituskuoro – o coro dos queixosos. [adicionando um novo vídeo]

Vivo reclamando de como o ato de reclamar é chato e desnecessário. Mas eis que descobri uns finlandeses que me mostraram um lado legal dessa praga: as reclamações sobre as banalidades da vida nos aproxima, como humanos que somos.

We defined complaining as “dissatisfaction without action,” nevertheless behind most of the complaints there is an idea or a belief or a value that a person is committed to. Complaints have therefore inbuilt the potential of being a transformative power. The truth about the revolution in East Germany is, that it only happened because a critical mass of people was dissatisfied with and complained about everyday life issues.

There is another fundamental aspect to the culture of complaining. Why do people complain about things they have not the slightest influence upon, for example the weather? Here complaining is not at all about changing things, but rather to build a communal feeling: I am not alone with my little problems, we share the same burden – of an total in-acceptable climate for example.

Com esse discurso, eles estão viajando o mundo e organizando corais que se apresentam em locais públicos e cantam em forma de música reclamações típicas de diferentes cidades (divertido ver que até na Finlândia existem problemas, sim!).

Ideia legal do caramba? Sim! Um dos mais recentes rolou aqui no Brasil, na cidade de Teutônia, no Rio Grande do Sul, ano passado. (:  Divertido como parece tão distante de São Paulo e como  Teutônia parece nome de cidade de quadrinhos!

Todos os corais

Como organizar o seu

Como se comunicar com um telefone

Estamos numa era de coisas incríveis e possibilidades infinitas, mas nos deparamos com elas e não sabemos o que fazer. Às vezes é o cliente que não quer, às vezes é o chefe que não entende, às vezes é a falta de comunicação deste mundo tão bem comunicado mas tão mal informado. Às vezes sou eu, mesmo. Mas ficamos todos tentando nos comunicar do jeito errado, batendo nossas cabeças de pelúcia na janela.

Yip yip yip yip.

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.