De porque eu agradeço todos os dias por não ter tido acesso a webcam ou YouTube nos tempos idos de minha adolescência

(porque se aquele musical em que eu e minha melhor amiga da época cantávamos “O meu amor não é mais o meu amor” acapella usando seios postiços e que terminava com um duplo suicídio fosse ao ar, minha vida hoje possivelmente teria tomado outros rumos).

Ah, como é bom ter tido acesso ao YouTube depois de ter poder de autojulgamento. Ou quem sabe, eles é que estão certos. : ) Vai ver a gente tá aqui pra ser visualizado mesmo! Se joga na rede!

E, sim, tenho uma versão semelhante a essa acima, gravada com minha irmã, interpretando uma música do Fantasma da Ópera. Digitalizada. A um botão de distância do meu fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Proudly powered by WordPress
Theme: Esquire by Matthew Buchanan.